Olá gente! Hoje venho com a resenha do segundo livro da série A seleção, e devo confessar que no começo a leitura não me prendeu tanto, mas depois a Kiera mostrou que a série é boa e deixou isso evidente pouco mais de três capítulos para a frente...
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Número de páginas: 360
Classificação pessoal: ★★★★★-(ótimo)
Leia... se você curte triângulo amoroso/ distopia
Amei:  A ênfase na distopia.

Atenção: Essa resenha pode conter spoilers do primeiro livro da trilogia!
Em A Seleção, America Singer foi uma das selecionadas entre as trinta e cinco garotas. Agora, Maxon forma a elite, com apenas seis garotas das quais tinham mais chances de ele conquistar, ou melhor, as garotas que tinham algum tipo de interesse que favoritasse o poder. Só America que está ali por ser a adorada de Maxon.
Aspen, no entanto, está cada vez mais tentando reconquistar o coração de America, o que a deixa mais confusa. 
Podemos observar nesse livro que America tem mais voz e não tem medo do que os outros pensam. Quando o assunto é defender o povo, a simples garota da casta cinco tenta mostrar a realidade para tentar melhorar as condições de vida, já que só ela sabe como é passar por dificuldade. Podemos destacar quando ela tenta proteger a amiga Marlee, nesse momento ela se desliga de qualquer postura ética imposta pela realeza. Porém, a atitude de Maxon em aceitar o fato ocorrido (Que não irei citar, leiam!), deixa America com pensamentos confusos a respeito dele, e isso ela começa a questionar o príncipe. O triângulo amoroso é mais abordado, visto que agora Aspen está tentando se aproximar de America.
"Notei a dor no rosto de Maxon, que apertou mais a minha mão, como se pudesse me prender ali e não me deixar sumir. Um pouco hesitante, ele se inclinou e disse ao meu ouvido:
Não é sempre tão dificil. Quero mostrar isso a você, mas você tem que me dar tempo. Posso provar que há coisas boas nessa vida, mas você precisa esperar." (Página 130)
"Entre as oscilações do meu coração e o medo de ser pega, eu não fazia a mínima questão de beijá-lo. Mas eu senti uma urgência naquela noite. Algo podia dar errado, e esse podia ser nosso último beijo.
Ele quis marcar o momento. " (Página 165)
Apesar da autora focar bastante na história de Illéa e mostrado mais a presença dos rebeldes, algumas atitudes de America deixou a desejar. Sério gente, não me odeiem, mas tive momentos de raiva. Principalmente quando America se declarava para Maxon, e logo corria para os braços de Aspen dizer que o ama. Embora isso tenha acontecido não com tanta frequência, pensei que a Kiera fez esse joguinho com os leitores, para deixar todos confusos e também tentar descobrir quem é o dono do coração de America. 
Contudo, a história mais uma vez fluiu rápido e para quem conhece a escrita de Kiera Cass, sabe o porque. O mundo distópico foi mais abordado, e a dificil escolha de quem America gosta nos deixou confuso. Gostei muito mesmo da história. A construção de personagens foi maravilhosa, e ela conseguiu colocar cada um como um amigo para o leitor. As selecionadas também ficaram mais legais nesse livro, principalmente para os fãs de Celeste, ela mostra que é malévola a hora que quer. No fim, fiquei com aquele sorriso no rosto igual ao de America quando finaliza o livro.
Ponto negativo: Em meu exemplar, veio com erro na diagramação, visto que começou a história com os primeiros capítulos de A escolha, mas isso não comprometeu o entendimento da leitura. 

É isso gente, não deixem de conferir nosso skoob: Debbi & Gabbi 


6 Comentários

  1. Acho que não é só você que teve momentos de raiva com esse livro, rs.
    Confesso que não gostei e não tenho interesse pela leitura das obras da autora.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 3 ganhadores e você escolhe o livro que deseja ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha tive alguns sim, mas nada que prejudicasse o "quê" da história.
      Acho que você deveria ler, quem sabe a sua opinião seja diferente?
      Beijos

      Excluir
  2. Essa trilogia é a minha faforita no momento!
    Estou apaixonada pela história.
    E também tive raiva e vontade de bater na America algumas vezes hahah
    mas pensando assim: " Você ainda não viu que esá na cara quem você ama?" haha
    Algumas vezes fiquei confusa com ela também, mas no fundo sabia quem ela estava amando.

    Tem resenha nova de livro no meu blog também.
    www.boutiquedecliches.com.br

    Beijos


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tive isso.
      Dá para imaginar quem ela ama. Já terminei toda a série e não vejo a hora de ler contos da seleção
      Beijoos Lud <3

      Excluir
  3. Esse foi o livro que menos gostei da série, talvez tenha sido pelo que você falou, Gabbi, a ênfase nesse livro são mais as rebeliões e não tanto o romance. Além disso, essa indecisão da América também me fez ter raiva dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concluindo, todos tiveram raiva, hahaha
      A escolha com certeza teve um pouco mais das duas coisas (Romance e ação), acho que a autora quis dividir um pouco disso. Colocando bastante romance no primeiro, muita ação no segundo. E os dois no último.
      Penso assim...
      Beijoos

      Excluir

Olá gente! Por favor sintam-se a vontade para comentar. O gemices está de portas abertas para críticas construtivas.Caso haja algum comentário fora dos valores morais, iremos excluir de imediato. Deixem o link do blog de vocês que iremos retribuir todos que seguem aqui!
Beijocas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...