Oi gente! Recentemente li Soldier que se passa em 1917, mas não se assuste a linguagem não é rebusca e nem difícil de entender. É uma história bem bonita, consegui ter uma leitura rápida, embora eu tenha engatado a partir do meio do livro. Quanto diagramação e a capa gostei bastante, e o livro é escrito em 3° pessoa.

Autor: Sam Angus
Editora: Novo Conceito (livro cedido pela editora)
Número de páginas: 248
Classificação pessoal: ★★★-(bom)
Leia...se você ama cachorros
Amei: A lealdade do cão e o dono


Stanley tem 14 anos, e ama animais, mais precisamente cachorros, tem uma cachorra de raça que é o orgulho da família, a Rocket. Quando ela foge, volta esperando filhotinhos em seu ventre, o problema é que são vira-latas, e o seu pai, na qual ele chama de Da, fica furioso e ameaça doar os filhotinhos assim que nascerem, não que ele seja o pior homem do mundo, mas deve se sentir mais solitário depois que sua esposa morreu, e quando seu filho mais velho Tom se alista no exército na primeira guerra mundial. 

O cão deve querer estar com você. Se ele quiser estar com você, então ele será leal, corajoso, e honrado.
 

Stanley, com sua preocupação e com todo carinho, começa a estudar como fazer um parto de cachorro, e começa a pensar como será quando eles nasceram, e com sua esperança (sério, Stanley é um garoto muito esperançoso no livro inteiro), ele imagina que assim que Da os verem, ira amá-los e irá querer ficar com todos eles.

Assim que os filhotinhos nascem, Stanley, cria um laço com o único filhotinho macho, na qual ele dá o nome de Soldier. Mas Da não aceita os mestiços, e resolve doar para os ciganos. Como eles não aceitam ficar com os filhotes, Da volta com eles para casa, e com raiva ameaça afogar os filhotinhos, quando Stanley vê seu pai indo com Soldier para afoga-lo já é tarde demais. Inconformado Stanley foge de casa, e sua “missão” agora é encontrar seu irmão e traze-lo de volta, para isso ele se alista no exército, sim ele só tem 14 anos, para isso ele resolve mentir, e consegue. 
Como uma maneira de conseguir ver Tom, ele consegue entrar no serviço de adestramento para cães mensageiros, nada que melhor que juntar o útil e o agradável.

Como o livro se passa na Primeira Guerra Mundial, podemos ver o que muitos soldados vivenciaram, e saber que tem cães que ajudaram muitos a sobreviverem, é emocionante. Como o próprio nome já diz: Leal até o fim, no livro mostra a lealdade que o cão e o seu dono construíram juntos, imagina seu cachorro enfrentar inimigos do exército, confiando em você, levar mensagem ao outro batalhão e voltar mesmo com todo o risco, porque ele é leal e voltará por você. Não é emocionante?


Esse livro é incrível, há quem chore, e fica tipo: “E agora o que irá acontecer? É o fim?” Esse livro está super recomendado, e vale a pena ler até o final.


9 Comentários

  1. Olá
    nossa, esse sim seria o tipo de livro que eu leria no momento, adorei essa sinopse e a sua resenha me deixou um tanto quanto curioso, sem falar que eu amo cachorros, e em livro, nem se fala, kkk, espero gostar
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. conheci o livro nos lançamentos do mês e logo me interessei, nunca li esses livros que tem o cão como um dos personagens principais, como muito da temática do livro.

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Ouvi muitos comentários sobre o livro, mas não me interessei muito, mesmo tendo uma premissa bem legal. Gosto muito de livros com temáticas históricas, gosto de animais, sua resenha ficou uma graça, mas o livro não me despertou tanto interesse. Quem sabe quando eu lê-lo veja que estou errada.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Sempre me emociono com livro onde há animais mas no momento não estou a procura de uma leitura assim.Fico pensando como ninguém desconfiou dele ter apenas 14 anos.E será que ele conseguiu reencontrar seu irmão? e o que aconteceu com seu pai?,são dúvidas que quero esclarecer,quem sabe mais pra frente eu não venha a ler o livro.

    ResponderExcluir
  5. Eu queria ler o livro logo qdo foi lançado!
    Tenho certeza que vou chorar mto! Ainda mais na parte dos cãesinhos, pq eu choro mais do que com morte de gente.. Hehe.
    Nao sabia q a guerra tinha usado os cães e acheu mtooo legal o livro falar disso, pq eles foram peças importantes.
    Achei mto boa a resenha e claro que vou ler tb.
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha e como a maioria dos livros que envolvem cachorros esse parece ser muito emocionante!! Eu gosto de livros que se passam na guerra e eu fiquei muito curiosa para ler esse!
    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  7. Pela capa já imaginei que o livro representaria a fidelidade de uma raça animal sobre um ser humano. A resenha ficou ótima, expondo os pontos positivos do livro, como a fidelidade e aspectos da Primeira Guerra Mundial.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Gosto muito de livros que envolvam animais, mas não muito de ler sobre guerras, sofro muito com esse estilo de livro... Soldier parece ser uma história linda,mas enho que estar preparada quando ler, porque sei que vou me emocionar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Livros de cães me fazem chorar feito criança huahuahuahua

    ResponderExcluir

Olá gente! Por favor sintam-se a vontade para comentar. O gemices está de portas abertas para críticas construtivas.Caso haja algum comentário fora dos valores morais, iremos excluir de imediato. Deixem o link do blog de vocês que iremos retribuir todos que seguem aqui!
Beijocas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...